quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Candango City, a primeira remoção merréica

Pra entrar no Merré, tem que passar por Brasília. Só se você der pra alguém for muito sortudo conseguirá uma vaga logo de cara em algum escritório regional (São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, etc).

Pisei em Brasília pela primeira vez em 1987, ainda com três anos. Tenho alguns flashes da cidade nessa época, mas pouca coisa, como a Esplanada dos Ministérios vista de dentro do voyage do meu pai. Eu viajava naquelas duas "bacias" ao lado do congresso: achava que a virada pra cima era uma piscina onde os políticos iam nadar depois do trabalho (Trabalho?? Político?? Piscina é o de menos), e a outra virada pra baixo era um completo desperdício que só os adultos entendem.



Então conheci melhor a cidade esse ano, quando fui para o Curso de Formação dos candidatos a ofchans. Fiquei duas semanas e deu para quebrar muitos preconceitos que tinha em relação à cidade construídos graças à língua alheia.

Só digo aqui para não dar ouvidos às opiniões sobre Brasília das seguintes pessoas:

- Velhos. Não de idade, mas que conheceram Brasília há muitos anos atrás. Afinal, a cidade tem uns 50 anos e há 20, 30 anos atrás ela ainda devia ser um pouco precária comparada às grandes cidades brasileiras. Eles dirão que a cidade não tem nada, é um deserto, é isolada e seca.

- Amigos depressivos que vivem em Brasília, mas são de outros lugares: eles culparão a cidade pela depressão deles e dirão que acontecerá o mesmo com você assim que se mudar pra lá. Que no começo tudo parece lindo, mas depois a cidade te devorará.

- Cariocas. Porque pra eles tudo o que não é Rio de Janeiro não presta. E todo mundo quer morar no Rio de Janeiro, ser carioca e ter aquele sotaque nada irritante.

- Curitibanos. Porque eles sempre ficam chocados com o mundo real quando saem de Curitiba.

- Pernambucanos. Porque eles vão olhar para o primeiro emo com a franja mal escovada em Brasília e vão logo pensar: "Isso aqui não é cidade pra criar filho homem!".

- Paulistas. Porque eles falarão maravilhas da cidade, talvez mais do que condiz com a realidade. E esse é o meu caso...

Afinal, Brasília tem shoppings, então é possível sobreviver. E tem Livraria Cultura! Ou seja: dá até pra morar lá com conforto.

Brasília não tem o trânsito que vemos por Sampa City. Amigo brasiliense, se estiver preso num engarrafamento na sua cidade com um paulista dentro do carro, evite reclamar. Porque esse será a oportunidade para o paulista rir bem alto da sua cara e contar que já nem sabe mais quantas vezes ele ficou 3 horas na Berrini e avançou somente 2 metros.

Brasília não tem transporte público decente. E com isso a gente já está acostumado. E qual a graça de se ter transporte público decente quando temos 5 carros na garagem: um para cada membro da família e um para substituir no dia do rodízio do carro principal?

Ninguém faz nada a pé em Brasília. E com tantos carros, por que paulista faria alguma coisa a pé? Estamos em casa.

Brasília é seca. E São Paulo de vez em quando chega a níveis caóticos de secura. Só que em Brasília não tem a poluição daqui, então hidratante, vaselina e lipbalm já resolve bem o problema. Sem falar que nem tem problema de enchente!

Em Brasília as pessoas são mais reservadas. E paulista odeia gente invasiva e que fique olhando pra ele na rua se está vestindo uma roupa de emo diferente. Nada mais chato do que gente que surge do nada com um "Coééé, caléééga!" com aquele sotaque citado mais acima e em 10 minutos já acha que é teu amigo de infância.

***

Portanto, no Curso de Formação os paulistas ficaram encantados com Brasília e queriam se mudar no dia seguinte. Incluindo eu. Sei que lá não tem Liberdade, 25 de março e Avenida Paulista de domingo com pedestres malucos, mas passagem aérea tá tão baratinha, né... Só espero que o namorado não demore muito pra me acompanhar.

E aqui vai um vídeo indicado no fórum dos ofchans com algumas cenas de Brasília recém construída, como curiosidade:





Filme: L'Homme de Rio (1964), de Philippe de Broca


Me digam se não parece uma cidade futurista onde os humanos foram destruídos pela gripe suína! Só faltam os robôs.


.

13 comentários:

A Clássica Ousada disse...

Que isso colega?! Eu sou do Rio e não é bem assim q a banda toca. Tá certo que 99,9999999999999% (hihhihihi) da população pode achar isso, mas existe euzinha aqui q não acha q outros lugares sejam péssimos pq não é Rio. Huahauhaua!!!
Adoro visitar outras cidades e adoro todas, não consigo ter olhar crítico! Tá tb não é tão assim... mas resumindo, eu gosto de todas q eu já visitei!
Beijinhos...

Nabita disse...

Clássica Ousada, eu citei esse exemplo porque 90% da propaganda negativa veio de cariocas, que também odeiam São Paulo. Eu amo o Rio, já defendi a cidade pra muitos paulistas e levei pedrada, mas às vezes até evito falar isso perto de cariocas porque eles já acham que isso é brecha pra falar mal de Sampa pra mim, rs.
Ah... esses cariocas só gostam de Curitiba. Porque Curitiba não é de verdade, né?

beijos e seja bem vinda, caléga!

Anônimo disse...

hahahaha AMEI o post.

Beijos,

Nat

Marcela disse...

Ah, eu gosto de ver seus posts "Brasília, aí vou eu" porque me dá confiança. Tô MORRENDO de ansiedade e de medo. Se isso demorar mais do que eu espero (tipo, chamada daqui a três meses), eu não sei o que vai ser de mim. =D

Nabita disse...

Marcela, acho que daqui a três meses já deve ser a posse, mesmo. E já estaremos todos lá procurando apartamento, arrumando roupa pra trabalhar (no casual friday... ai, ai), esperando o primeiro salário sair.
Eu tô é com medo desse primeiro mês em Bsb sem pagamento e procurando apê, isso sim, hehe.

(Lembra quando saiu o resultado do concurso e a gente se animou e no dia seguinte ficou desanimada pensando que nossa classificação não daria? Pois é... agora sabemos que a posse é só questão de tempo... pouco tempo.)

beijos!

FH disse...

mudo pra bsb ontem! huauhahuauh
primeira vez que estive, odiei. A segunda, gostei... Agora... nao vejo a hora.

bjs

FH disse...

mto bom o video....
mto show ver como tudo começou... uhauhahuahu
sei la.. nostalgico... mas bem legal.

Philos disse...

poxxxxxxxa Mille (sentiu a intimidade?), como pode falar mal do sotaque imperial?! rsrsrs
Bem, na verdade também estou mecag...quer dizer, deveras temoroso com o primeiro mês. Mas tenho certeza de que sobreviveremos, com alguns quilos a menos, é verdade (o que não me fará nenhum mal, hehe) e traumas dos diplomatas "debichando" por usar sempre as mesmas duas gravatas, mas tá valendo :-)

Nabita disse...

FH, lembro que cheguei em São Paulo e no dia seguinte já estava presa num trânsito EM UMA RODOVIA. Tô morrendo de saudade de BSB, e toda vez que pego um trânsito desses eu sinto mais saudade ainda. Mas eu nasci aqui e tenho um amor imenso por São Paulo.
---
Lipe (sentiu a intimidade?), o Rio tem vários sotaques, mas uns mais irritantes do que outros (tem sotaque da Barra, do morro, de Nikiti [que nem é carioca mais]).
Se você tem duas gravatas, eu não tenho nenhum terninho, nenhuma calça social e nenhuma saia-lápis. vou ser esculhambada logo no primeiro dia, sem repetir.
Só sei que no primeiro mês sem receber a coisa será feia!

Luciana disse...

Queridíssima!!!! Curitiba existe sim, e a senhorita sabe muito bem disso! E é, realmente, um lugar muito à parte do resto do mundo... hehehehe!!!
Ah, e esquece isso de casual friday, pq no Merré isso "no ecsiste", como diria o Padre Quevedo! ;)

Nabita disse...

Luciana, então tem que comprar um lote de terninhos? Olha que eu nem estou mais comprando calças jeans por conta disso.
Curitiba existe... bem longe de mim, infelizmente. Quando vou pra lánão quero voltar mais!
beijos!

Luciana disse...

Não precisa um lote muito grnade, não, pq o calor é infernal e ninguém aguenta ficar de terninho o dia todo. Morro de pena dos meninos! Hahaha!!!
Mas calças sociais com blusinhas bonitas ou camisetes já está de bom tamanho. E vestidinhos ou saias de comprimento comportado também fazem sucesso.
Suas roupas do CF estavam ótimas, não precisa se preocupar demais, viu?! Vc já é chique por natureza, benhê!!
Beijinhos candangos pra vc!!

Philos disse...

Eu vou comprar o mínimo possível, pois o Hugo disse haver uma venda direta da fábrica em Goiânia que vale muito a pena,com ternos que custam o triplo em BSB.

Já vi que minha fatura do cartão no segundo mês vai ser assustadora hehe